Notice: Undefined variable: imagemcapa in /home/novaopin/public_html/unica_noticia.php on line 52
Nova Opinião - Vida Inteligente Na Internet


Israel foi alvo de 690 foguetes e atacou 350 alvos em Gaza

  • Autor: Nova Opinião - Data 06/05/2019

4 israelenses e 23 palestinos morreram; 240 foguetes foram interceptados pelo sistema de defesa anti-aéreo, segundo as Forças de Defesa israelenses.

Israel foi alvo de 690 foguetes disparados a partir de Gaza e atacou 350 alvos do Hamas e da Jihad Islâmica, anunciou nesta segunda-feira (6) as Forças de Defesa isralenses (IDF, na sigla em inglês).

Quatro israelenses morreram e 210 mil crianças tiveram as aulas canceladas, segundo o balanço. Dos 690 foguetes, 240 foram interceptados pelo sistema de defesa anti-aéreo do país (35%). Ao menos 23 palestinos morreram.

As Forças de Defesa de Israel dizem que os alvos atacados em Gaza são locais de lançamento de foguetes, esquadrões de terror, centros de comando e treinamento, fábricas e depósitos de armas, postos de observação e complexos militares.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou em uma rede social que ‘apoia Israel 100% na defesa de seus cidadãos’.

‘Mais uma vez, Israel enfrenta uma série de ataques com foguetes dos grupos terroristas Hamas e Jihad Islâmica’, afirmou Trump. ‘Ao povo de Gaza: esses atos terroristas contra Israel não lhe trarão nada além de mais miséria. Acabar com a violência e trabalhar pela paz - isso pode acontecer!’

5 perguntas para entender a nova escalada de violência

Resumo dos confrontos

A onda de violência começou na sexta, após um atirador jihadista atacar tropas israelenses e atingir dois soldados, segundo o Exército de Israel;

A Jihad Islâmica acusou Israel de atrasar a implementação de acordos mediados pelo Egito com o objetivo de encerrar a violência e aliviar as dificuldades econômicas de Gaza;

O confronto ocorre dias antes de os muçulmanos começarem o mês sagrado do Ramadã e os israelenses celebrarem o Dia da Independência;

Entre os mortos há um comandante do Hamas atingido por um ataque de Israel.

Fonte: G1

Desenvolvido por Quick
Todos os direitos reservados ao portal Nova Opinião