Tite discorda de Luxemburgo sobre 7 a 1 e chama Gabriel Jesus de “animal”

  • Autor: Nova Opinião - Data 19/10/2016

Após dois anos, ainda é difícil – e talvez seja para sempre – esquecer a derrota de 7 a 1 imposta pela Alemanha em cima da pentacampeã Seleção Brasileira, nas semifinais da Copa do Mundo do Brasil. E na noite nesta segunda-feira o atual treinador da equipe canarinho teve de responder como absorveu aquela goleada depois de Vanderlei Luxemburgo, também ex-treinador da Seleção, afirmar que não concordava com as críticas a todos os técnicos brasileiros pós 7 a 1 por entender que apenas Luiz Felipe Scolari deveria carregar a culpa, já que era o comandante na ocasião.

“Gostaria de responder a pergunta, mas que não nominasse o Vanderlei”, iniciou Tite, durante o programa Bem Amigos, no Sportv, evitando entrar em conflito pessoas de opiniões, mas sem deixar de esclarecer sua posição antagônica.

“A minha ideia é que eu perdi junto. A classe perdeu junto. Essa é a minha opinião, porque todos nós temos capacidade de analisar, de ver, de enxergar, de ouvir, de evoluir. Respeito a opinião contrária, mas eu perdi junto”, reforçou, elevando até o tom de voz com a intenção de mostrar o quão se sentiu atingido com a maior derrota da história da Seleção Brasileira.

Durante a mês entrevista, Tite aproveitou para elogiar a qualidade e a personalidade de Gabriel Jesus, que em pouco tempo se tornou no parceiro ideal para Neymar e a partir de janeiro está jogando no Manchester City, que é comandado por Pep Guardiola.

“Com Gabriel e o Neymar você tem sempre um jogador que é letal. A arrancada dele (Gabriel Jesus), os dez primeiro metros são absurdos, muito fortes. Fiquei impressionado em um treino como ele passou pelo Gil e pelo Miranda. Ele é um touro”, contou Tite, para em seguida estender seus elogios também ao caráter de seu camisa 9.

“Por exemplo, no gol contra a Colômbia, que ele tabelou com o Neymar, eu perguntei se ele foi dominar ou fazer a tabela, ele diz que foi dominar e a bola espirrou. Isso mostra como fala a verdade. A única coisa que digo para ele é para sustentar mais a bola, não deixar a jogada de lado para chamar a falta. Ele é um cavalo de forte, um animal. Tem que ir para cima, ir na direção do gol”, disse, empolgado, Tite.

Fonte: Agência Brasil

Desenvolvido por Quick
Todos os direitos reservados ao portal Nova Opinião