Autor de gol contra o Fla é apontado como maior promessa do São Paulo

  • Autor: Nova Opinião - Data 05/11/2018

Helinho, 18 anos, entrou no intervalo e, em sua primeira jogada mais efetiva, cortou o lateral Renê e o volante Cuellar e chutou no ângulo para marcar

Apontado como a maior promessa da base do São Paulo, o meia-atacante Helinho, 18, mostrou o seu cartão de visitas para o torcedor tricolor com apenas quatro minutos em campo.

Ele entrou no intervalo e, em sua primeira jogada mais efetiva, cortou o lateral Renê e o volante Cuellar e chutou no ângulo para marcar o segundo gol são-paulino no empate diante do Flamengo por 2 a 2, neste domingo (4), no Morumbi, pelo Brasileiro.

Helinho foi chamado para ficar na reserva em razão da falta de opções ofensivas de Diego Aguirre, que não contou com Rojas e Everton Felipe, lesionados, e Éverton em fase final de recuperação.

Era apenas a terceira vez que o jovem jogador era relacionado para uma partida pelo time principal. Nas outras duas -nos duelos contra o Paraná e o Atlético-PR- ficou sentado no banco de reservas durante os 90 minutos.

Natural de Sertãozinho, Helinho está no São Paulo desde 2012 e coleciona convocações para as categorias sub-17 e sub-20 da seleção. Em maio, renovou contrato com o São Paulo até abril de 2023 -o vínculo antigo era até 2020.

‘Uma estreia sonhada, com um gol maravilhoso. Mas também vocês viram que ele sofreu, que sentiu as exigências de jogar na equipe profissional. Temos que ter calma. O Helinho vai continuar ganhando minutos, mas não podemos de um momento para o outro dar a responsabilidade a esses meninos de coisas tão importantes. A mesma ansiedade que tem a torcida, eu também. Gosto de botar os meninos, mas temos que ir com cuidado. A primeira coisa é pensar no melhor para os meninos e para o São Paulo’, disse o técnico Diego Aguirre após o jogo

A equipe do Morumbi renovou com o atleta e outras promessas , como o meia-atacante Antony, com o objetivo de segurá-los por mais tempo.

Neste ano, o time perdeu o zagueiro Militão e o atacante Cipriano perto do fim do contrato. Com propostas do exterior, os atletas não aceitaram estender seus vínculos.

Em 2017, o clube se desfez de destaques como David Neres, Luiz Araújo e Lyanco por questões financeiras.

Antes de Helinho marcar, Diego Souza havia feito o primeiro gol do São Paulo. Na comemoração, o camisa nove prestou continência e fez gesto similar ao que era feito pelo presidente eleito Jair Bolsonaro na campanha, imitando uma arma com as mãos.

O empate beneficiou o Palmeiras, que agora tem seis pontos de vantagem na liderança para o Flamengo e nove para o São Paulo, quarto colocado. Com informações da Folhapress.

 

Fonte: Notícias ao Minuto

Desenvolvido por Quick
Todos os direitos reservados ao portal Nova Opinião