Jeová diz que 145 candidatos na situação de Lula tiveram candidaturas deferidas

  • Autor: Redação - Data 12/09/2018

“Em 2016, 145 pessoas foram candidatas e estavam na mesma situação jurídica de Lula e se candidataram sob efeito de liminares, liminares essas concedidas pela Justiça eleitoral e pelo Supremo Tribunal Federal e tiveram seu direito preservado. Destes 145, 98 foram eleitos e continuam a exercer seus cargos até hoje, sob efeito de liminares, mas não tiveram seu direito de poder colocar seus nomes para que o povo os escolhessem. Por que foi diferente com Lula?”, questionou hoje (12), o deputado estadual Jeová Campos (PSB), durante discurso na tribuna da Assembleia Legislativa da Paraíba.

“Ai eu pergunto: por que esses cidadãos tiveram seu direito preservado e por que que Lula não teve? Qual é a resposta do TSE? A verdade, que dói demais, é ver a Justiça atuando como partido e também parte do Ministério Público”, disse o parlamentar. Em seguida, Jeová criticou a postura da Rede Globo e de outros veículos de comunicação que, segundo ele, ‘estimulam essa vergonha nacional e ajudam a disseminar inverdades’.

Segundo o parlamentar, esse episódio do Supremo Tribunal Federal (TSE) que proibiu o ex-presidente Lula ser candidato à Presidência da República coloca a Justiça Eleitoral e a Justiça Brasileira na maior e na mais profunda crise da história do judiciário brasileiro. “O judiciário está exposto, com fissuras abertas e sangrando profundamente”, disse o deputado, que também é advogado.

De acordo com o deputado, cabe ao povo brasileiro não aceitar essa intervenção branca do judiciário brasileiro e a massificação de informações distorcidas dos grandes veículos de comunicação. “Vamos reagir e dar a resposta nas urnas e eleger Haddad. Peço a todos os meus companheiros, que seguem minha orientação política, para que façam essa opção porque não podemos conviver com 12 milhões de desempregados, com programas importantes como o Bolsa Família tendo seus recursos reduzidos, com a redução de investimentos em setores fundamentais como Saúde e Educação”, destacou ele.

O parlamentar mostrou preocupação com a descrença de boa parte dos eleitores, mas, reiterou que não se deve perder a esperança e achar que não tem mais jeito. “Tem jeito sim, é só lembrar que quando Lula assumiu o primeiro mandato, o maior problema do país era o desemprego e, em 2012, depois de uma década de PT, o Brasil exibia o menor índice de desemprego da história deste país. Se formos analisar os índices do pais, a partir de uma análise meramente técnica e numérica, constatamos que o pais avançou e muito em seus indicadores, sobretudo, econômicos e sociais. É preciso crer neste caminho de novo, é preciso injetar crédito na pequena atividade produtiva, é preciso que o povo brasileiro volte a sonhar e isso será possível com Haddad”, finalizou Jeová.

Fonte: Paraíba Já

Desenvolvido por Quick
Todos os direitos reservados ao portal Nova Opinião