Nova Opinião - Vida Inteligente Na Internet


Após lesões, Anderson Martins tem sequência impedida por expulsão

  • Autor: Redação - Data 22/05/2018

O zagueiro Anderson Martins não vem conseguindo desempenhar o papel para o qual foi contratado no início deste ano: o de ser o “xerife” do São Paulo. O motivo não tem ligação com sua qualidade técnica, já que é considerado pelo técnico Diego Aguirre o defensor mais talentoso do time, mas sim com a falta de sequência na equipe titular.

Aos 30 anos, o cearense de Fortaleza vem sofrendo com lesões desde o começo da temporada, quando deixou o Vasco com salários atrasados. A mais séria delas ocorreu na região dorsal, onde teve dores que o afastaram do gramado por meses.

Antes do problema, no entanto, o jogador chegou a ter uma pequena sequência entre os 11 iniciais. Ainda sob o comando de Dorival Júnior, atuou durante os 90 minutos em três partidas consecutivas, começando por sua estreia com a camisa tricolor, contra o Mirassol, e passando pelos duelos com Corinthians e Madureira, em janeiro.

No compromisso seguinte, diante do Botafogo-SP, pela quinta rodada do Campeonato Paulista, ficou de fora em decorrência de dores na coxa esquerda. Curado, assistiu aos embates com Bragantino e CSA-AL do banco de reservas por opção do antecessor de Aguirre.

Depois, já com dores na região entre o pescoço e as costas, desfalcou o Tricolor em sete partidas seguidas, voltando já como titular no confronto de volta com o CRB-AL, no dia 14 de março, pela terceira fase da Copa do Brasil. Na ocasião, o time foi comandado interinamente pelo auxiliar André Jardine, sob a supervisão de Aguirre, que acompanhou o duelo das tribunas do Estádio Rei Pelé.

Logo em seguida, contudo, as dores na região dorsal voltaram. Desta vez, o camisa 4 manteve-se inativo por seis partidas, voltando a ficar à disposição somente em 16 de abril, contra o Paraná, pela estreia no Campeonato Brasileiro.

Após assistir à eliminação para o Atlético-PR na Copa do Brasil entre os suplentes, Anderson não foi relacionado para o embate com o Ceará por opção técnica. No jogo subsequente, ante o Fluminense, voltou a ficar como opção no banco.

Retomou a titularidade no empate por 2 a 2 com o Atlético-MG, em 5 de maio, agradando ao treinador a ponto de ganhar a vaga de Arboleda no embate seguinte, frente ao Rosario Central-ARG, no Morumbi, pela Copa Sul-Americana.

Daquela partida, porém, saiu com um trauma na coxa esquerda que o tirou do campo ainda antes do segundo tempo, virando desfalque para o duelo com o Bahia, em Salvador. Recuperado do incômodo muscular, ganhou nova chance no clássico com o Santos, do qual foi expulso aos 46 minutos do segundo tempo após cometer faltas em Gabigol e Rodrygo.

Desta forma, Anderson Martins terá de cumprir suspensão diante do América-MG no próximo domingo, em Belo Horizonte, e não poderá realizar a sua segunda partida seguida como titular. A tendência, portanto, é que Arboleda forme o miolo de zaga com Bruno Alves, pois Rodrigo Caio se recupera de cirurgia no pé esquerdo.

Se não tiver nenhum problema até lá, o zagueiro voltará a ficar disponível para enfrentar o Botafogo, em 30 de maio, no Morumbi, pela oitava rodada do Brasileirão. Único invicto da Série A com duas vitórias e quatro empates, o Tricolor ocupa o sétimo lugar com dez pontos, apenas três a menos que o líder Atlético-MG.

Fonte: Gazeta Esportiva

Desenvolvido por Quick
Todos os direitos reservados ao portal Nova Opinião