Bruno Henrique faz dois, Borja marca golaço e Palmeiras vence na estreia

  • Autor: Nova Opinião - Data 02/03/2018

O Palmeiras é o melhor time brasileiro da Copa Libertadores. Nesta quinta-feira, o Verdão fez sua estreia na competição sul-americana e venceu o Junior Barranquilla por 3 a 0, na Colômbia. Restando apenas o Vasco entrar em campo, o Palestra é a única das equipes nacionais até aqui a começar a competição com o pé direito.

A expulsão de Germán Gutiérrez – absolutamente merecida pela solada no peito de Bruno Henrique – foi fundamental no desenrolar do jogo. Até o cartão vermelho recebido pelo lateral do Junior Barranquilla, aos nove minutos do primeiro tempo, os colombianos dominavam completamente o jogo e passavam a impressão de que iriam abrir o placar a qualquer momento.

Com um a mais em campo, o Palmeiras cresceu na partida, mas pecava muito nos erros de passe. A impressão mudou de lado e parecia que com uma sequência de toques certos, o Verdão abriria o marcador.

E foi o que ocorreu aos 18 minutos. Felipe Melo acertou bela virada de jogo para Dudu, que dominou no peito e acertou bela enfiada para Bruno Henrique, entre a zaga adversária. O volante dominou, girou o corpo e acertou uma pancada no canto de Sebastián Vieira.

No último sábado, o Alviverde teve que jogar boa parte do Derby com um atleta a menos e, na ocasião, acabou sofrendo o segundo gol do rival. O exemplo alvinegro parece ter sido apreendido: o Palmeiras não jogou um grande futebol no segundo tempo, mas matou a partida.

Com seis minutos da etapa final, a bola rondou a área do Junior Barranquilla durante mais de um minuto e, após bate rebate, Willian rolou para Lucas Lima, que arriscou chute para o gol. A bola espirrou e sobrou no alto para Borja, que acertou um meio voleio e anotou um golaço.

Mesmo com um a menos e perdendo por dois gols, os colombianos foram ao ataque e chegaram a encurralar o Palmeiras. Em dado momento, Roger Machado gritou desesperadamente para que seus comandados deixassem o campo defensivo.

Quando partiu novamente para o ataque de forma incisiva, o Palestra definiu o marcador. Com 26 jogados, Guerra recebeu no meio da zaga pelo lado esquerdo e tocou para Bruno Henrique pelo meio. O volante dominou e deu um tapa com categoria de pé direito para as redes.

Ainda houve tempo para que o Junior pressionasse nos minutos finais. Aos 39, o árbitro Enrique Cáceres marcou pênalti duvidoso em Marcos Rocha. Jonatan Álvez agarrou a bola dos companheiros, foi para a cobrança e isolou.

Com 43 jogados, Jonatan Álvez desperdiçou mais uma oportunidade incrível. O atacante recebeu na cara de Jailson, que saiu bem da meta e salvou o Alviverde com uma defesaça.

Fonte: Gazeta Esportiva

Desenvolvido por Quick
Todos os direitos reservados ao portal Nova Opinião