Vereador denuncia empresa Guanabara por utilizar apenas um motorista de João Pessoa a Cajazeiras

  • Autor: Redação - Data 13/01/2018

O presidente da Câmara Municipal de Cajazeiras, Marcos Barros, vai enviar um documento à empresa de ônibus Expresso Guanabara e ao escritório federal do Ministério do Trabalho na cidade de Sousa cobrando o cumprimento de uma ordem que proíbe a empresa de utilizar somente um motorista na viagem Cajazeiras/João Pessoa – João Pessoa/Cajazeiras, que dura cerca de 8 horas.

Essa ordem foi estabelecida após o trágico acidente de 2012, quando um ônibus da Guanabara colidiu com uma carreta na BR 230, em Sousa, matando sete pessoas. O motorista do ônibus estava fazendo sua segunda viagem nesse trajeto, num intervalo de poucas horas, e provavelmente cochilou no volante.

Apesar da ordem estabelecida pelo MT, Marcos Barros flagrou, na segunda-feira (08), a Guanabara utilizando apenas um motorista de João Pessoa a Cajazeiras. O vereador estava voltando da capital na quarta-feira (10), no horário de 22h, e percebeu que não houve troca de motorista na cidade de Patos, ou seja, o mesmo motorista conduziu o ônibus até Cajazeiras.

“Eu me preocupei porque são oito horas para um motorista. Às vezes precisa, emergencialmente, desse motorista também para voltar, como aconteceu naquele trágico acidente”, lembrou o vereador.

Marcos Barros disse que procurou informações junto ao próprio motorista, que teria dito que no horário de 22h, de João Pessoa a Cajazeiras, não está tendo dois motoristas. “A gente sabe que são motoristas experientes, mas eles são seres humanos. A empresa tem que preservar, em primeiro lugar, a vida dos passageiros”, ressaltou o parlamentar.

Outro lado

Nossa reportagem acionou o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) da Guanabara para tentar ouvir uma explicação sobre o motivo de a empresa ter disponibilizado apenas um motorista na linha João Pessoa/Cajazeiras às 22h da quarta-feira (10), e fomos informados por um atendente de que a denúncia será apurada junto à Gerência de Tráfego e que, quando todas as informações forem levantadas, a empresa enviará uma nota de esclarecimento ao Sistema Diário do Sertão.

Fonte:

Desenvolvido por Quick
Todos os direitos reservados ao portal Nova Opinião