Carille define Santos como quarta força e vê Palmeiras acima dos rivais

  • Autor: Nova Opinião - Data 06/01/2018

Após definir a sua provável equipe titular para o começo desta temporada, o técnico Fábio Carille concedeu a sua primeira entrevista coletiva do ano manhã deste sábado, no CT Joaquim Grava. Ciente da grande expectativa que cerca a temporada corintiana, ele avaliou os elencos dos quatro rivais paulistas e, ao mesmo tempo que deu vantagem ao rival Palmeiras, concedeu o título de “quarta força” ao Santos.

“Lembro que, no ano passado, Palmeiras e Santos estavam à frente, São Paulo junto conosco. Hoje vejo a gente um pouco acima, São Paulo também acima, mas, pelas contratações, coloco o Palmeiras à frente de todos. Corinthians e São Paulo bem parecidos ali e o Santos um pouco abaixo. Trouxe um excelente treinador, mas perdeu nomes como Lucas Lima, Oliveira, Zeca…”, comentou o treinador.

O posicionamento realizado por Carille chama a atenção pelo fato de, durante o ano passado, o mantra de “quarta força” ter praticamente acompanhado o elenco corintiano. Em reformulação após uma temporada ruim em 2016, os jogadores admitiram ter ficado incomodados com a rotulação, que serviu de estímulo para as conquistas do Campeonato Paulista e do Brasileiro.

Para este ano, porém, o comandante acha que larga em vantagem na disputa com alguns adversários. A princípio, ele acredita que a organização da sua equipe será bastante notada, apesar da perda de nomes como o zagueiro Pablo, o lateral esquerdo Guilherme Arana e o centroavante Jô.

“Por ter saído poucos jogadores, vai ser muito clara a questão da organização. Tive mais tempo para isso ano passado, mas ainda bem que as coisas já estão mais bem definidas”, observou, esperando uma Fiel ainda mais exigente para as disputas do Paulista, Libertadores, Copa do Brasil e Brasileiro.

“Acho que vai ser a mesma, aqui a cobrança é grande. Mas a expectativa muda. Ninguém esperava nada, ganhou dois títulos. Agora tem que ser três (risos). Torcedor é assim. Já imagino tudo que pode acontecer, mas o nosso trabalho aqui vai ser sério, trabalhando em cima dessa linha o tempo todo”, disse Carille, confiante que seu elenco já sabe o “caminho” do sucesso.

“Quando a gente fala do caminho é mais fora de campo do que dentro. É postura, dia a dia, comprometimento, é chegar cedo quem precisa. É mais o extra-campo do que qualquer outra coisa. Esse ano vai ser no mínimo do mesmo jeito”, concluiu.

Fonte: Gazeta Esportiva

Desenvolvido por Quick
Todos os direitos reservados ao portal Nova Opinião