Jean e Mina participam de treino com reservas assistido por Borja

  • Autor: Nova Opinião - Data 21/10/2017

Algoz da Ponte Preta na última rodada do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras trabalhou na Academia de Futebol durante a tarde desta sexta-feira. O versátil Jean e o zagueiro Yerry Mina participaram normalmente dos trabalhos com os reservas no gramado, acompanhados pelo centroavante Miguel Borja.

Poupado por desgaste muscular nos jogos contra Atlético-GO e Bahia, Jean foi utilizado pelo técnico Alberto Valentim sem restrições na Academia de Futebol e chegou a fazer gol na atividade em campo reduzido. Relacionado para o duelo com a Ponte Preta, ele ficou apenas no banco de reservas.

Mina, por sua vez, não joga desde o último dia 9 de agosto, data em que sofreu fratura em um osso do pé esquerdo durante o jogo contra o Barcelona de Guaiaquil, pelas oitavas de final da Copa Libertadores. Submetido a procedimento cirúrgico, o zagueiro está cada vez mais perto de retornar.

Colocado no lugar de Willian ainda no primeiro tempo diante da Ponte Preta, Borja realizou atividades regenerativas ao lado dos titulares nas dependências internas da Academia de Futebol. O colombiano, autor de um golaço contra o time de Campinas, viu de fora a movimentação dos reservas.

Os volantes Felipe Melo e Arouca, utilizados apenas no final da partida de quinta-feira, trabalharam normalmente no gramado. A movimentação dirigida pelo treinador interino Alberto Valentim foi bem disputada, com algumas jogadas de corpo.

O atacante Roger Guedes, em processo de recondicionamento físico, não participou dos trabalhos em campo nesta sexta-feira. Assim como o meia venezuelano Alejandro Guerra, o atacante Willian e o versátil Michel Bastos, todos sem condições físicas ideais.

Com 50 pontos ganhos, nove a menos que o Corinthians, o Palmeiras ocupa a terceira colocação do Campeonato Brasileiro. Às 17 horas (de Brasília) deste domingo, em Porto Alegre, o time alviverde encara o Grêmio, em duelo que vale a vice-liderança do torneio nacional.

Nesta sexta-feira, representantes do Hospital Sírio-Libanês foram recebidos pelo presidente Maurício Galiotte na Academia de Futebol. A Sociedade Esportiva Palmeiras firmou parceria com a instituição de saúde para o desenvolvimento de linhas de pesquisa na medicina do esporte.

“Esta é a primeira vez que um clube de futebol do Brasil se preocupa em transformar a sua experiência prática e a vivência diária de alta performance em conhecimento na área da saúde”, afirmou Gustavo Magliocca, coordenador do departamento médico do Palmeiras.

Fonte: Gazeta Esportiva

Desenvolvido por Quick
Todos os direitos reservados ao portal Nova Opinião