Atlético é a sensação do paraibano

  • Autor: Nova Opinião - Data 01/02/2017

O Campeonato Paraibano ainda está no início - seis rodadas foram disputadas até o momento -, mas os times do Sertão já protagonizam uma disputa interessante. Das três equipes sertanejas que estão na competição, o Atlético de Cajazeiras vive um momento absolutamente distinto em relação à Paraíba e Sousa. O Trovão Azul está na parte de cima da tabela, na segunda colocação, enquanto a Cobra Coral e o Dinossauro estão lá embaixo, envoltos com a zona de rebaixamento. Situações que, talvez, se justifiquem pela antecedência com que os atleticanos de programaram para o estadual. Primeiro clube a iniciar a pré-temporada para o Campeonato Paraibano, o Atlético-PB tem três vitórias, dois empates e uma derrota, e está na segunda colocação, com 11 pontos. Uma campanha bem melhor que as de Paraíba e Sousa, que, juntos, somam apenas 6 pontos. Tricolores e alviverdes estão rigorosamente empatados na tabela de classificação. A Cobra Coral é o nono colocado e supera o Dinossauro apenas por ter menos cartões amarelos que o rival. Ambos ainda não venceram, empataram três vezes e perderam três. Somam apenas 3 pontos (de 18 possíveis) e brigam conta o rebaixamento. Outro dado interessante sobre o duelo particular entre os times sertanejos no Paraibano é que o Atlético-PB é dono da defesa menos vazada da competição, tendo sofrido apenas um gol - na estreia, contra o Treze, quando perdeu por 1 a 0. Desde então, sua defesa não foi vencida por mais nenhum ataque adversário. Já Paraíba e Sousa, juntos, são o pior ataque do estadual; cada equipe marcou apenas dois gols. Nos confrontos entre si, a vantagem também é do Trovão Azul, que empatou sem gols com o Paraíba e venceu o Sousa por 1 a 0. Já tricolores e alviverdes, quando se enfrentaram, ficaram no 0 a 0 e, assim, seguem sem vitória nos confrontos sertanejos até o momento. E tem mais. O Trovão Azul está com o mesmo técnico desde o início, enquanto que a Cobra Coral e o Dinossauro já trocaram de treinador. Na verdade, o Atlético-PB iniciou a pré-temporada com Júnior Gomes no comando e, antes da estreia, o técnico pediu para ir embora, alegando problemas pessoais. Mesmo assim, a diretoria atleticana optou por preservar o planejamento e efetivou o então auxiliar técnico Ederson Araújo, que participou de toda a montagem do elenco. Após seis rodadas, o Atlético-PB é uma das gratas surpresas do Campeonato Paraibano até o momento. O Trovão Azul não é o vice-líder à toa. Só perdeu uma vez na competição, na estreia, e, desde então, está há quatro jogos sem derrota. E é dono da melhor defesa da competição, tendo sofrido apenas dois gols até aqui. E vale lembrar que o Alviazulino pegou um início de tabela bem indigesto, tendo como adversários os três grandes do Estado - Botafogo-PB, Campinense e Treze - logo nas três primeiras rodadas. Na estreia, caiu diante do Galo (1 a 0), no seu único insucesso até aqui na disputa. Mas, na sequência, se recuperou em grande estilo: venceu o Belo (1 a 0) e a Raposa (2 a 0) em duas partidas seguidas no Perpetão, com o apoio maciço da sua torcida. Essa sequência, inclusive, levou o time à liderança do estadual ao fim da terceira rodada. Depois, teve dois duelos com seus rivais sertanejos, novamente em casa. Primeiro, ficou no empate sem gols com o Paraíba e, no último domingo, venceu o Sousa por 1 a 0. Com isso, se coloca à frente dos rivais também nos confrontos diretos. O sucesso atleticano neste início de campeonato talvez possa ser resumido em uma palavra: planejamento. O Trovão foi o primeiro clube do Estado a iniciar a pré-temporada. E de forma inovadora, fazendo a primeira parte da preparação em São Paulo onde montou praticamente todo o elenco. O Trovão, agora, tem pela frente jogos contra o Auto Esporte (em casa), Serrano-PB (em casa) e Internacional-PB (fora), fechando os jogos de ida da primeira fase.

BOLA DENTRO

Para Eduardo Pereira que completou mais um ano de vida. Cajazeirense da “gema” ele é um dos apaixonados pela terrinha e mesmo lá em Brasília jamais parou em pensar na terra do Padre Rolim. Esse cara é NOTA 10!

BOLA FORA

Para os atos de violência e vandalismo praticados contra a Torcida Mancha Azul em João Pessoa. Agora se espera providências por parte do Ministério Público que por muito menos baniu essa mesma torcida por um ano. Isso merece e com repúdio, uma NOTA 0!

 

 

Fonte:

Desenvolvido por Quick Tecnologia
Todos os direitos reservados ao portal Nova Opinião